GESTÃO FINANCEIRA & PLANEJAMENTO

NOSSO OBJETIVO É ORGANIZAR AS INFORMAÇÕES FINANCEIRAS PARA QUE ESTEJAM CLARAS E VISÍVEIS PARA TOMADA DE DECISÕES.

Gestão Financeira: Por que fazer na minha empresa?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
A VPN is an essential component of IT security, whether you’re just starting a business or are already up and running. Most business interactions and transactions happen online and VPN

Antes de mais nada, a gestão financeira é algo indispensável para qualquer tipo de empresa, independente do tamanho e segmento.

Isso porque é através dela que o gestor é capaz de analisar todas as operações financeiras e direcionar os recursos de uma maneira mais assertiva.

E talvez seja esse um dos principais desafios enfrentados pelos empreendedores, uma vez que um gerenciamento eficaz é o que garante a sobrevivência do negócio.

Além disso, permite ter uma ideia melhor dos gastos desnecessários e que podem ser reduzidos, o que pode acabar impactando nos resultados esperados.

São muitos aspectos envolvidos na gestão financeira e é justamente sobre isso que vamos abordar aqui: desde entender o que é até dicas de como fazer uma boa gestão na sua empresa.

O que é gestão financeira?

Basicamente, gestão financeira se refere a todos os aspectos relacionados ao planejamento, gerenciamento, análise das finanças, até estratégias de investimento de recursos.

Ou seja, usa ferramentas para coletar dados, planejar as finanças, definir objetivos e acompanhar os resultados.

Na verdade, engloba uma série de fatores, sempre visando a manutenção da saúde financeira da empresa.

Por que é importante?

Talvez até sua empresa esteja batendo todas as metas e vendendo muito, no entanto, os resultados que você tinha previsto simplesmente não acontecem.

É bem provável então que não esteja fazendo a gestão financeira da maneira certa, e não esteja visualizando qual é a real situação financeira.

Com o passar do tempo, se todas as questões não forem equacionadas, os prejuízos podem ser até mesmo irreparáveis, como dívidas crescentes, juros por atraso de pagamento, e inclusive, a falência.

Conseguiu entender porque a gestão financeira é tão importante e fundamental para a viabilidade do negócio e seu crescimento?

O ideal é que um profissional seja responsável por todo esse processo, que entenda como planejar as atividades financeiras, onde investir, ter o controle de todas as contas, enfim, toda a gestão dos recursos financeiros.

Dicas de como fazer uma gestão financeira eficaz

Como já foi dito, a gestão financeira é a responsável por manter a sustentabilidade da empresa, e é um conjunto de ações.

Apenas para você entender mais em detalhes, separamos aqui um passo a passo de como fazer um gerenciamento eficaz das finanças da sua empresa:

#1 Fluxo de caixa

A primeira etapa da gestão financeira é o controle do fluxo de caixa, que nada mais é do que registrar e acompanhar as receitas e despesas.

Dessa forma, você tem uma visão mais ampla de quais são os principais gastos, o que gera mais lucro, e quais os investimentos necessários para que a empresa funcione da melhor maneira (em termos financeiros).

Vale lembrar que não basta acompanhar o que entra e o que sai, é necessário fazer projeções a curto, médio e longo prazo.

Com base nessas informações, permite ao gestor avaliar o que pode ser cortado, qual setor merece mais atenção, e claro, auxiliar na tomada de decisões.

#2 Análise e controle de contas a pagar e a receber

O controle de contas a pagar e a receber é para garantir que os prazos sejam cumpridos, sempre com a finalidade de não impactar o caixa da empresa.

Alguns gestores usam planilhas no Excel, mas saiba que existem softwares voltados especificamente para gestão financeira, e facilita muito o trabalho, pois integra todos os processos de uma forma otimizada.

#3 Fazer um planejamento financeiro

Não tem como pensar em gestão financeira sem planejamento financeiro, seja para conhecer a real situação da empresa, como para planejar futuros investimentos.

É importante também definir metas a curto, médio e longo prazo, onde o planejamento financeiro vai ser pautado em estratégias para alcançar essas metas.

Claro que vai ser necessário fazer um acompanhamento de perto de todas as ações, principalmente para observar o que não está funcionando.

Quando estiver fazendo esse planejamento, é preciso também planejar a questão de pagamento de impostos e estar atento à parte contábil.

#4 Investimentos

Nesse momento, o gestor, também com base em todas as informações coletadas nas etapas anteriores, vai analisar a possibilidade ou não de investimentos.

Seja na compra de uma máquina, contratação de um profissional mais qualificado, enfim, em coisas que podem gerar mais lucro.

Seguindo esse passo a passo, vai ser possível identificar os gargalos e buscar meios para contornar a situação.

#5 Plano de contas

Basicamente é você categorizar as receitas e despesas, pois isso permite ver em detalhes o que está acontecendo.

Por exemplo, impostos, folha salarial, pró-labore, etc.

No entanto, é normal cometer alguns erros, principalmente se você está começando o seu negócio agora.

#6 Invista em um software

Mais e mais empresas têm optado por usar um software específico para gestão financeira, pois otimiza muito os processos.

Não apenas agiliza, assim como ganho de tempo, maior produtividade e claro, melhores resultados.

Do ponto de vista do gestor, vai ajudá-lo em todo o seu trabalho, e vai ter mais tempo para se dedicar em ações importantes para a empresa.

Com essas dicas, vai ser mais fácil colocar em prática a gestão financeira, de forma a estar alinhada com os objetivos que traçou.

Quais os erros mais frequentes?

Existem alguns erros básicos que muitos empreendedores cometem, e provavelmente isso pode comprometer negativamente a saúde financeira da empresa.

E quais seriam esses erros?

  • Não lançar as contas a pagar e a receber, ou seja, as entradas e saídas;
  • Não acompanhar diariamente o fluxo de caixa;
  • Não reservar um montante para capital de giro e investimento;
  • Não definir metas;
  • Misturar finanças da empresa com finanças pessoais;
  • Não estipular pró-labore

Por exemplo, por conta da pandemia do Covid-19, muitas empresas acabaram fechando suas portas justamente porque não haviam feito uma reserva de emergência, o que também é um erro.

Quando se trata de gestão financeira, é preciso analisar os custos, planejar o orçamento, controlar o fluxo de caixa de perto, de forma a melhorar os resultados e valorizar a empresa.

Logo, a gestão financeira é o pilar de todas as atividades, com o objetivo de aumentar a produtividade e consequentemente, tornar a empresa lucrativa.

GFinanças

GFinanças

Leave a Replay

Assine nossa Newsletter

Fique tranquilo seu e-mail está 100% seguro, não enviamos spam!